quinta-feira, 15 de julho de 2010

Até mais

A próxima curva não chegou
A próxima vida não chegou

Desde que eu nasci
Mais ou menos
Meu coração têm abrigo
Têm casa
Têm pra onde voltar

Posso voltar correndo
Durante uma noite inteira
Posso voltar sozinho
Olhando o céu

Preciso andar só
Descobrir por onde andar
Descobrir oque sonhar
Por enquanto

Nenhum homem é uma ilha
Nenhuma vida segue o mesmo caminho
Nenhuma porta fica sempre fechada
Nenhuma palavra nunca é dita
Nenhum adeus é eterno
Até mais.

2 comentários:

Andrea disse...

Sempre é bom ficarmos só as vezes, pra pensar bem no que fazer e tentar melhorarmos como pessoa! Belo poema legionário!
Beijos ;*

Rayanne disse...

Nenhum adeus é eterno...